Sydney: uma cidade plural e deslumbrante!

O que fazer no Rio de Janeiro da Oceania

Sydney é o paraíso cercado de praia, muita cultura e beleza. Que cidade incrível! Como disse no primeiro post desta série, o clima do país (mais especificamente de Sydney) é bem a cara do Brasil. Fizemos vários passeios, e muitos foram de ônibus; eu andava tranquilamente de biquíni e saída de praia por cima, enquanto cruzávamos com o pessoal local trajado com suas roupas elegantes indo trabalhar. Em poucos lugares do mundo podemos ver essa informalidade, e foi por isso que nos sentimos completamente à vontade!

Há quem diga que Sydney é o “Rio de Janeiro que deu certo”. Mas basta caminhar à tarde, sem pretensão, por Surry Hills apreciando a beleza da Baía de Sydney no The Rocks e curtindo as praias para sentir a vibe da cidade que é inigualável a qualquer outro lugar do mundo.

É um lugar que você pode conhecer tanto na água, a bordo dos táxi-boats e balsas, como na superfície se perdendo pelas ruas da cidade. Até mesmo submerso é possível conhecer a cidade visitando o Sea Life Sydney Aquarium, o lugar que concentra o maior número de animais marinhos do Pais.

Sydney

E se você não quer sair de Sydney sem ver de perto um canguru ou um ursinho coala, pode ficar tranquilo: eles estão por todas as partes e vai ficar até difícil escolher onde vê-los! O que sempre recomendo se você tiver poucos dias é fazer o sightseeing de ônibus e se jogar pela cidade, porque qualquer lugar que você chegue será maravilhoso.

Como chegar a Sydney

Existem três formas de chegar a Sydney:

1. Pelo Oceano Pacífico, com escala em Buenos Aires ou Santiago
2. Por Dubai
3. Por Joanesburgo

A mais rápida é a primeira, lembrando que, na ida, você chega dois dias depois por causa do fuso horário. (Por exemplo: se sair dia 26 de dezembro, você chega lá dia 28 de dezembro enquanto aqui ainda é 27 de dezembro). Na volta, o voo é diurno, que é um pouco ruim para ir com as crianças.

Sem mais delongas, vamos agora falar sobre os principais passeios por Sydney que toda a família vai amar fazer!

O que fazer em Sydney

Ufa, se preparem que a lista é longa! Vamos começar com os mascotes da Austrália? O país como um todo tem vários santuários de cangurus e coalas que não tivemos oportunidade de visitar. Mas vou listar aqui os mais famosos:

Sydney

Agora, vamos aos outros pontos imperdíveis para visitar com a família!

Circulay Quay + The Rocks: O Circular Quay é o pulmão da cidade, de onde saem as balsas. É também um cartão postal, já que de lá dá para ver a Harbour Bridge e a Opera House. Não é um passeio para se fazer isolado – nós combinamos com The Rocks, que é um dos bairros onde a colonização da Austrália começou. Neste lugar é onde estão os pubs mais antigos e, aos domingos, tem várias barracas com comidinhas atrações musicais pelas ruas.

Opera HouseO Cristo Redentor está para o Rio assim como o Opera House está para Sydney. É um monumento histórico e simbólico da cidade, onde agendamos uma visita guiada para conhecer os bastidores. O legal é que o espaço oferece diversas outras opções para as Kids. Uma delas é o Junior Adventure Tour : ele faz o mesmo percurso da visita guiada incentivando as crianças a se tornarem mini-artistas da Opera, já elas vão todas fantasiadas.

Sydney

Darling HarbourFica na área comercial de Sydney, o famoso CBD (Central Business District), e para quem vai ficar um tempo a mais em Sydney, vale a pena ir mais de uma vez. As atrações infantis ali são inúmeras! É um lugar bem legal à beira-mar; na verdade, é um píer que foi revitalizado e está cercado de vários restaurantes e uma área infantil maravilhosa, o Darling Quarter Kids playground. Essa parte nada mais é que um ótimo parquinho com brinquedos para várias faixas etárias e até esguichos que jorram água e fazem a loucura da criançada (recomendo levar roupa de banho!). Meus gêmeos se divertiram nas cordas balançantes e nos enormes escorregas. 

Sea Life Sydney aquariumUm aquário completo, com mais de 700 espécies – a maioria dos habitats de águas australianas. É separado por zonas temáticas; os principais como arraias, pinguins e peixes tropicais encontramos cada um no seu próprio ecossistema. Sem sombra de dúvida, a área dos meninos preferida é sempre onde estão os tubarões. Lá, havia um computador em que podíamos acompanhar a trajetória de alguns tubarões brancos.

Wild Life SydneyAs crianças amaram esse lugar, pois viram coalas, cangurus, crocodilo do mar, diabo da tasmânia, a cobra mais venenosa do mundo e várias outros animais que só existem na Austrália. É sucesso garantido essa programação!

Madame TussaudsComo em todo lugar do mundo, é sempre um sucesso. A única diferença é que tem várias celebridades australianas que não conhecíamos.

Maritime MuseumTem uma série de programações para as Kids, como jornadas interativas, um espaço de artes cheios de jogos e fantasias e até uma área para os menores para que possam explorar as novidades do museu através de movimento, músicas e tempo de história. Além disso, visitamos navios para conhecer como realmente era a vida no mar.

Australian MuseumÉ o museu mais antigo do país e imperdível! Além de contar a história do povo local de forma planejada e interativa, tem uma área kids bem completa.

Enterteinament QuarterEssa foi uma dica de uma amiga local e amamos! É um lugar com varias opções para as kids, como piscinas de bolinhas, tobogãs, área para os menores (Monkey Mania), pintura de gesso no Plaster Panting Studios, cinema no Hoyts, aulas de skate no Skater HQ, boliche no Strike Bowling bar, playground e uma feira que acontece toda quarta e sábado. Sem contar o pônei que fica do lado de fora! No verão, é montada uma espécie de parque aquático inflável com alguns brinquedos mais radicais, que precisam até de altura mínima para ir. Os meus maiores se esbaldaram nessas atrações enquanto fiquei na piscina com o menor. É um programa que, para quem vai ficar muitos dias por lá, não dá para perder!

Moonlight movie: Uma programação muito legal que acontece apenas no verão. É um cinema a céu aberto que existe também em vários lugares da Europa – em Sydney, ele acontece no Centennial Park. Levamos nossa canga, alguns biscoitos e lá compramos bebidas e mais alguns snacks para as crianças. Um clima inesquecível, onde as crianças curtiram o ambiente do lugar mesmo não entendendo inglês.

Sydney Tall Ships: É um passeio na baía de Sydney em um barco estilo caravela. Para as crianças curtirem ainda mais, escolhemos ir a bordo de um temático de pirata.

Taronga zoo: É conhecido por ser o zoológico mais famoso do mundo. Fica do outro lado da cidade, e tem seu acesso através do ferryboat que parte de Circular Quay em direção a Taronga, ou de ônibus. Escolhemos a última opção porque indo de ferry, ainda é preciso pegar um outro ônibus para subir uma ladeira. A vista de lá é linda:  dali, é possível admirar toda a baía de Sydney e o Opera House de um ângulo diferente. É um lugar com atrativos para todas as idades, desde uma casa com curiosidades sobre animais até uma espécie de arvorismo para as kids a partir de 8 anos. Logo que chegamos, pegamos um teleférico que nos levou para o outro lado do parque. Nos impressionou a quantidade de shows e palestras dado pelo cuidadores. As crianças amaram os elefantes, o tigre e, é claro, os coalas e cangurus (existe uma área onde conseguimos vê-los bem de pertinho <3). Elas também curtiram o show das focas (fique atento aos horários!).

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Uma boa é baixar o app do parque e participar de uma caça ao tesouro onde é preciso pegar as dicas para achar cada animal e, assim, tirar uma foto.

Botanical gardenPode ser feito em apenas um dia, ou conjugado com o Opera House, que fica perto. Não deixe de ir até a ponte Mrs Macquarie’s Chair, que tem uma vista linda da cidade. Tivemos uma grata surpresa: fomos andar pelo parque em um final de tarde totalmente despretensiosos e demos de cara com um evento incrível aberto ao público chamado St Jorge Open Air. Ele acontece de 7 de janeiro a 17 de fevereiro e nada mais é do que uma tela de cinema gigante de 3 metros de altura, levantada hidraulicamente em um ambiente totalmente aberto. Os organizadores esperam anoitecer para oferecer aos visitantes essa experiência cinematográfica onde o som e o cenário natural com a Opera house ao fundo fez deste programa sem grandes pretensões um momento inesquecível! Outro ponto positivo é o apoio de bar e restaurante do Chiswick: enquanto o filme não começa, dá para fazer ótimas refeições por ali!

Whale WatchingNão fizemos o passeio para avistar as baleias Jubarte, pois fomos no verão e a época de avistamento vai de maio a novembro, que é quando ocorre o período migratório. É um passeio que percorre o mar aberto mas, depois de uns 15 minutos, as primeiras baleias já começam a dar seus primeiros pulos. Os tripulantes do barco dão uma verdadeira aula de história explicando o seu tamanho, porque elas migram, do que se alimentam etc. De todas as pesquisas de barco que fiz para indicar, esse achei o mais completo.

Featherdale Wildlife ParkComo tínhamos bastante tempo por lá e ouvimos falar muito bem desse zoológico, resolvemos experimentar e ir conferir. Ele fica a uns 40 minutos do centro da cidade – para chegar lá, pegamos o ônibus 729, que saía em direção à North Shore e à Blacktown Station. A principal vantagem desse parque é que chegamos perto de todos os bichos que queríamos sem fila ou qualquer coisa parecida. O santuário dos coalas , como era de se esperar, foi a sensação da garotada que podia vê-lo de tão pertinho!

Luna ParkÉ o único parque de diversões da cidade e fica em Milson’s Point, que é do outro lado da Harbour Bridge. Tem atrações para todas as idades, e comprávamos fichas para usar em cada brinquedo. O que chamou a atenção das crianças nesse parque é que, durante a noite, ele se mantém todo aceso. Um dia, saímos para passear na Opera House e, ao verem tudo brilhando, elas pediram durante vários dias para ir. Os gêmeos amaram a montanha-russa e o elevador que despenca, enquanto o João se divertiu muito no carrossel.

Sydney Olimpic ParkPara nós que amamos esporte, foi uma parada obrigatória! Esse local foi feito em 2000 para as Olimpíadas e é bem grande – portanto, focamos na Acer Arena e no Telstra Stadium. É sempre legal consultar a programação antes de ir, porque volta e meia tem show de rock para os pais mais animados. No dia que fomos, estava muito quente – portanto, aproveitamos o Olympic Park Aquatic Centre, que tem três piscinas olímpicas e ficamos na área infantil com suas fontes aquáticas. É um programa legal para quem quer dar um tempo da agitação da cidade, sem contar a quantidade de coisas específicas para crianças, como origami, pista de corrida, workshop de desenho e festival de cinema infantilQuando estávamos saindo, ainda passamos no Blaxland Riverside Park, que fica a uns 6 minutos de carro do parque. Lá tem um playground com uma arquitetura incrível e tem uma casa na árvore de 12 metros de altura e um muro de escalada que as crianças amaram.

Hyde Park: Assim como em Londres, esse lindo parque é cercado de flores e fontes e tem uma vista linda para catedral principal, a St. Mary’s, em pleno centro da cidade.

Paddington Markets: Aos sábados, tem uma feirinha incrível que traz comidas, roupas e artesanato local. De lá, seguimos para o o Centennial Park, onde alugamos uma bike e percorremos o parque todo. Além da bike, tem um playground incrível, uma mega área verde para as crianças, onde também andaram de pônei e curtiram o cinema ao ar livre. Ou seja: tem programa para um dia inteiro, e dá para ir várias vezes.

Prince Alfred Park Pool: Uma das melhores piscinas da cidade para se refrescar,relaxar ou treinar. Nos dias de muito calor, pode ser uma ótima opção para quem não quiser encarar praia. Além disso, tem um playground ótimo, onde até dos escorregas e balanços se tem uma vista sensacional.

Indoor Skydive: As crianças são levadas pelo o ar e ficam voando como se estivessem no espaço. É bem divertido e seguro!

Sky zone: Nos dias de chuva, é uma boa opção seria o Sky Zone, um parque de trampolim indoor. As crianças amam ficar pulando nas alturas nos seus mais de 100 trampolins interconectados pelas paredes. Tem também o sky climb, que é uma parede de escalada indoor onde os meninos ficaram presos por um cinto. Adrenalina do início ao fim!

Escapismo: Essa atração já tem em vários lugares do mundo. É uma espécie de sala de fuga onde ficamos trancados e tínhamos 50 minutos para decifrar a charada para conseguir sair. Os desafios são inúmeros, mas nesse lugar especificamente, se não fosse por causa do inglês dos meninos, dava para decifrar tudo.

Compras em Sydney

Existem três redes de supermercado que dominam a cidade que em qualquer lugar que você vá terá um deles: Coles, Woolworth e o IGA. A Austrália não é um país caro como os do continente europeu, e existem muitas lojas de marca australiana com roupas lindas e bem mais em conta.

Um dos lugares mais famosos para compras é o CBD: nesse distrito é que encontramos a Pitt Street, uma das melhores ruas para compras e onde ficam o Pitt Street Mall, um shopping a céu aberto com várias lojas, e a Strande Arcade com seu interior encantador, no melhor estilo vitoriano.

Outro shopping nesse estilo bem ali perto também é o Queen Victoria Building, que está em um prédio do século passado. Não é tão em conta para fazer compras, mas vale muito a visita pela imponência do lugar.

Outro shopping que adorei também e indico para fazer compras é o Westfield Bondi Junction. Eu ia lá direto por ser perto de Bondi, e ele atende bem com as melhores lojas, restaurantes, ambiente, etc.

Ufa! Uma cidade tão plural quanto Sydney tem mesmo muita, mas muita coisa legal para fazer. Mas se você pensa que acabou, está enganado: a seguir, vou falar sobre as praias mais interessantes para visitar em Sydney com a família. Vamos nessa?



Comentários