Nossa experiência em Courchevel com a família

Na neve com as crianças: como foi nossa viagem de 7 dias pela estação de ski mais completa que pode existir!

Imagine uma cidade bem pequena, com aproximadamente 2 mil habitantes, mas que na alta temporada recebe facilmente para 30 mil, sem perder o seu charme e glamour. Assim é Courchevel, cidade francesa que faz parte do complexo Les 3 Vallées – a maior área esquiável interligada do mundo, a mais de 1800m de altitude, onde qualquer espaço é milimetricamente pensado para proporcionar momentos de lazer maravilhosos. Quer conhecer a experiência da minha família neste destino mágico? Então vem comigo! 

Courchevel: que lugar é este?

Considerado um dos destinos mais luxuosos e caros do mundo (porém com opções de hospedagem mais em conta em outros vilarejos), Courchevel é um lugar essencialmente de lazer, muito frequentado por russos, franceses, ingleses, italianos e até os brasileiros, que tem sido assíduos por lá. Pela cidade, concentram-se filiais das grandes grifes, os melhores hotéis franceses e vários restaurantes estrelados do Guia Michelin, assim como galerias de obras de arte contemporânea espalhadas pelas ruas. Isso tudo sem falar nos serviços: em qualquer lugar que você vá, ele é impecável. Mesmo se não estiver nevando tanto, seus planos de esquiar não irão por água abaixo: há mais de 2000 canhões no local, que produzem neve artificialmente.

Cinco vilarejos compõem a cidade de Courchevel, mas os mais famosos são Courchevel 1350, 1550 e 1850 (nomeados de acordo com suas altitudes). É possível percorrê-los usando os ônibus que passam nas cidades, os próprios shuttles dos hotéis, ou até mesmo através das pistas de ski. A grande parte delas se concentra no vilarejo mais alto, Courchevel 1850, onde tudo acontece. E, é claro, onde todos querem ficar. É uma estação badaladíssima, e está sempre cheia. Mas não pense que isso é um ponto negativo do lugar: como há um número enorme de pistas e nem todos os turistas vão com o objetivo de esquiar, a cidade  é bastante confortável e nada lotado. Resumindo: é aquele lugar em que a expressão “ver e ser visto” se aplica muito bem.

Alpes Courchevel
Alpes Courchevel

Por que escolhi Courchevel?

Minha principal razão de querer ir para lá foi porque nunca tínhamos passado o Ano Novo na neve. Não dava para ser em qualquer estação de ski: tinha que ser com bastante agito, compras, restaurantes, coisas para fazer com crianças, festa de Reveillon… Ou seja: algo muito especial! Afinal, nessa época do ano é sempre muito bom comemorar e brindar a vida!  Reunir todos esses requisitos acima não foi fácil, mas com carinho (e muita pesquisa!), conseguimos achar o lugar perfeito, tão perfeito que vale a pena dividir tudo da viagem aqui com vocês.

Reveillon Courchevel
Reveillon Courchevel

Quando ir a Courchevel?

A Cidade é linda o ano todo. No verão, praticantes de mountain bike e hiking invadem a cena, mas muitas atrações fecham. Por isso, sem sombra de dúvida, no inverno é a melhor época para ir. A temporada de ski vai do início de dezembro até abril, mas durante esses meses nem sempre a neve é garantia 100%. Foi o que aconteceu conosco: fomos no final de dezembro e a neve não estava tão boa. Por conta do aquecimento global, já era o terceiro ano consecutivo em que no final do ano não nevava tanto, e a qualidade da neve começou a melhorar em janeiro. Essa carência é facilmente suprida pelos canhões espalhados pelas pistas, que conseguem produzir neve artificial e não deixam nenhum esquiador desapontado por ter escolhido aquele destino.

Alpes Courchevel
Alpes Courchevel

No período de janeiro a março, é mais garantido ter neve. As duas últimas semanas do ano e a primeira de janeiro são consideradas a altíssima temporada em Courchevel. Nesse último caso, os russos invadem a cidade por ser feriado lá. Fevereiro também é bem cheio, pois neste período os europeus costumam tirar mais ou menos 1 a 2 semanas de férias. Por essa série de fatores, uma das melhores épocas é o mês de março quanto já é menos frio, menos tumultuado, fazem dias de sol incríveis e os preços são um pouco mais baratos.

Como chegar em Courchevel?

Fomos de carro via Genebra. Pegamos um voo Rio – Paris – Genebra e, de lá, reservamos um transfer privativo do hotel. A viagem, que deveria demorar 2 horas, demorou 4 horas devido ao mega engarrafamento que pegamos por causa de um acidente na estrada. Vocês podem imaginar como chegamos moídos… Mas existem outras maneiras de ir:

De carro
Se achar melhor e está habituado a dirigir, você pode alugar um carro no aeroporto de Genebra, que fica a 140km de Courchevel. Se for a partir de Paris, prepare-se para 6h30 de estrada (sem trânsito!). Saiba mais sobre aluguel de carros no site da empresa de locação de veículos: Transdev Savoie.

De trem
Em Courchevel, não há estação de trem. A mais perto é a de Moutiers, que fica a 24km da cidade, e depois você pode pegar um ônibus que parte de hora em hora para o destino final. Saiba mais acessando o site Altibus.

Courchevel é simplesmente incrível, um destino único! Pode não parecer de primeira, mas é um destino que agrada tanto o público adulto, quanto o infantil. Siga as nossas dicas e sua viagem será inesquecível!

Quer mais?
Ok, lá vai: temos um download completíssimo de um checklist para a mala de neve.
Depois de baixar, é só fechar a mala e pegar o passaporte!

>> Deu vontade de conhecer esse destino juntinho com a família? A Nath e a Travel Place preparam um roteiro na medida certa para vocês fazerem a viagem dos sonhos!



Comentários