Roma com crianças: nossa experiência em família

Descubra a melhor maneira de incluir os pequenos numa viagem à bela capital italiana!

Quer ir a Roma com crianças e não sabe se valerá a pena? Confira a seguir as dicas da mamãe viajante para curtir as férias na cidade com os filhos!

Após mais de 18 anos, finalmente fiz as pazes com essa cidade linda. Você pode estar se perguntando: pazes com a cidade? Tem como ficar brigado com um lugar tão mágico e tão cheio de história? 

Acreditem se quiser: TEM, já que Roma é o tipo de lugar que traz consigo uma lista de coisas que você não deve fazer antes de ir.

Infelizmente, quando fui pela primeira vez há mais de 20 anos não tinha pesquisado muito, e as pessoas também não compartilhavam tanto os perrengues que podem acontecer em qualquer viagem.

Dessa vez, porém, foi bem diferente: fiz as pazes com a cidade e retornei em janeiro, quando Roma está cheia também, mas o fato de estar mais fria aumentou minha admiração pelo local…

Roma: um passeio de História e cultura

A cidade é um museu a céu aberto, que transpira História e cultura. Um dos berços da civilização antiga, Roma figura sempre no ranking das cidades mais visitadas do mundo em torno da décima posição. Na Europa, só perde para Paris e Londres. Não é difícil de entender o porquê: em qualquer canto que você ande, vai encontrar uma galeria, um museu, um monumento… 

A cada passo que você dá, mais hipnotizado você vai ficando com monumentos mundialmente conhecidos, desde a Fontana de Trevi com suas moedas até o Coliseu, que era exatamente igual como eu imaginava nos filmes.

É uma viagem que exige muita disposição e animação, já que a todo momento você vai ser picado pelo mosquito da curiosidade para desbravar essa cidade com mais de 2,5 mil anos, e que, por sinal, continua muito bem preservada.

Algumas pessoas me perguntaram se Roma realmente é uma cidade para levar crianças, mesmo com tanta história que muitos nem sonham em ver ainda? Minha resposta é sim, mas desde que além do Pantheon e do Vaticano, haja muito sorvete (mesmo no inverno),Villa Borghese, alguns teatrinhos de marionete e se der tempo, conhecer o Cinetta world.

Se os pais não estiverem bem preparados e organizados para saberem no que vão focar e o que querem fazer, pode ser perrengue sim. Para ir para lá, é necessário uma preparação especial , já que as crianças não têm a mesma paciência que nós, adultos.

Conhecendo Roma com crianças

Em Roma, vocês vão se deparar com: filas enormes, temperatura muito alta se for verão, banheiros que muitas vezes não são tão acessíveis… Já li em vários lugares que Roma não é o melhor destino para crianças com menos de 7 anos. Na minha opinião, a Itália as recebe bem, mas de fato ainda falta uma infra kids friendly em alguns lugares.

As ruas não favorecem os carrinhos de bebê, e se alguém conhece algum lugar que tenha trocador, por favor me diga onde fica! Talvez, se Roma tivesse seguido todas as regras perderia seu jeito tão autêntico de ser (os italianos muitas vezes não falam, eles gritam, mas anyway continuamos amando a Itália!).

Mesmo assim, não tenha medo de se perder pelas ruas dessa cidade, onde você sempre encontrará um monumento ou uma escultura na pequena praça. Para cada uma, você pode criar uma história e um enredo diferente para as kids.

Realmente, não dá para ficar fazendo programa cultural todo o tempo com eles que não vão curtir. No meu caso, fiz toda uma programação dizendo que iríamos conhecer o país da pizza, pois é só falar nessa palavra que a carinha deles muda!

Não visite a cidade sem antes ler e estudar sua história, já que ela não é um destino comum. Conhecendo seus imperadores, história e costumes, o passeio será bem mais agradável.

Na dúvida, compramos o Romapass de 48 horas, uma ótima forma de visitar museus utilizando livremente os meios de transporte como trem, ônibus, metrô e ainda dá desconto na compra de ingressos para outras atrações.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

O Romapass é ativado desde o momento da validação, portanto o ideal é começar a usá-lo de manhã. Sem contar que pode ser utilizado na entrada exclusiva da fila do Coliseu.

Como o nosso era de 48 horas, optamos pelo Coliseu e pelo Museu Capitolinos. Ou seja, vale a pena!

 

O símbolo da cidade é a Loba de Rômulo e Remo, e como o meu filho João Miguel só fala da história do Lobo Mau com os 3 porquinhos, ele amou ver que o símbolo da cidade era um lobo. Ele realmente acreditou que o lobo iria passear por ali.

Como se locomover em Roma

Nem pense em usar carro, já que o tráfego é caótico e várias ruas não são acessíveis, sem contar que se perde mais tempo dentro dos veículos do que andando. Portanto, prepare-se para caminhar e gastar todas as calorias que você ganhar! Outra opção que usamos, até por ser inverno e para não ficarmos perambulando muito com frio na cabeça, foi usar o ônibus hop on/hop off que oferece acesso às principais atrações, e alguns pontos são longes uns dos outros.

Lembrando que, mesmo assim, se houver crianças, naturalmente o cansaço vai pintar mais cedo. De qualquer forma, esses ônibus demoram e chegam sempre cheios, portanto é preciso ter paciência mesmo. Usamos o Romapass para isso e também em todos os metrôs que pegamos, e também batemos muita perna.

Vale ressaltar que nas estações de metrô, não tem elevador. Ou seja, para quem estiver de carrinho, terá que carregar junto com a criança.

Quando ir a Roma

Como disse acima, minha primeira vez em Roma não foi das melhores. O primeiro motivo foi porque escolhi a época errada – imagine uma cidade que é toda cercada de pedra no auge de agosto, verão na Europa? Se eu pudesse dar apenas uma única dica, ela seria evitar esse mês, principalmente com crianças: além de quente, a cidade é lotada e, como muitos lugares não têm ar condicionado, acaba ficando desagradável.

Sem sombra de dúvida, a melhor época para visitar Roma é a primavera e outono (abril, maio e junho). Na primavera, além de tudo ser mais florido, as temperaturas são mais amenas e à noite bem fresquinho. Já no outono, as árvores e as folhas mudam de cor, ficando aquele tom amarelado que acho lindo. Em outubro e novembro, vai ficando bem fresquinho, e as chuvas começam a aparecer.

O problema é que, como essas estações são épocas escolares, muitas vezes não dá para considerar essa hipótese. Portanto, se tiver que escolher entre inverno e verão, vá no inverno: você pode ter a sorte de pegar dias ensolarados e o frio em torno de 10 Cº.

Inverno em Roma

Perto do Natal, a temperatura pode até chegar a abaixo de zero, mas é difícil nevar. No Natal a cidade fica toda iluminada, e tem aquele clima de inverno gostoso! A melhor parte do inverno é o fato de os hotéis ficarem bem mais baratos, e também a cidade parece que tem menos turistas. Porém, quando fomos achei cheia de qualquer forma.

Hospital em Roma

Como sempre, gosto de recomendar os lugares ideais para os pais não se desesperarem em caso de emergências com os pimpolhos. O Hospital pediátrico mais famoso da cidade é o Bambino Gesú.

Nos próximos posts, vou dar várias dicas de quais programações em Roma com crianças podem ser feitas juntas, os lugares que podem ser ótimas opções de programa com as kids, o que levar e, principalmente, o que fazer para não passar perrengue. Vem comigo que a viagem está só começando!



Comentários