Vai fazer passeios em Roma com crianças? Viaje preparado e com muita energia!

A mamãe viajante listou ótimas dicas para organizar os passeios com a garotada a bordo. Confira!

Como falei no primeiro post da série de Roma, a cidade é um verdadeiro museu a céu aberto, cheio de atrações milenares, museus, monumentos e muito mais. Sim, não é exatamente um roteiro focado em crianças. Portanto, se você pretende viajar para lá com crianças, precisa estar bem preparado e organizado para saber no que vão focar, e o que querem fazer se não quiserem passar perrengue.

A capital italiana atrai milhões de turistas todo ano, então você pode imaginar a quantidade de filas que poderá enfrentar. Lembre-se que os pequenos não têm a mesma paciência que nós, adultos. Mas posso assegurar que, programando-se bem a viagem pode ser, sim, muito agradável para você e para eles! Se liga nas dicas que darei a seguir e comece já seu roteiro por Roma!

Passeios em Roma com Crianças

Villa Borghese

Coliseu: Um dos monumentos mais importantes do mundo, que já serviu de palco para grandes lutas entre gladiadores e animais ferozes. Meus gêmeos, só de imaginarem, pediram para eu fazer pesquisa para saber como era. Durante a visita, com certeza conseguiram entender bastante do que acontecia. É uma visita obrigatória e para entrar, utilizamos o Roma Pass. Roma se empodera por abrigar um monumento como esse, e não é a toa que está entre as Sete maravilhas do mundo. Menores de 6 anos não pagam.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Em frente ao Coliseu, há pessoas vestidas de romanos e gladiadores para que os turistas possam tirar fotos. Não recomendo fazer, porque eles cobram bem caro.

 

Fórum Romano: Depois de visitar o Coliseu, fomos a este lugar que fica bem do lado, mas me arrependi de não ter mais tempo porque merece um dia todo. Tem vários templos nesse fórum, como Saturno e Vênus, e a Via Sacra, a rua principal da rua antiga Roma. Essa Via conectava a Piazza de Campidoglio com o Coliseu, ou seja: é para se perder durante horas e imaginar como era esse lugar há mais de 20 séculos. Realmente, é muito mágico. Só desista do carrinho. Neste lugar, crianças têm que ir no colo mesmo, e narrar um pouco da história que estudei antes de ir foi bem legal e fez as crianças ficarem interessadas.

Fontana di TreviFomos logo no primeiro dia, já que a ansiedade era muita e a vontade de fazer um pedido e seguir a tão tradicional lenda tinha que ser feita. A moedinha precisa ser jogada de costas: dizem que quando se joga uma moeda se volta para a Roma; se jogar duas moedas, encontrará um amor, e se jogar três moedas, irá se casar. O mais engraçado é que as pessoas saem jogando e, por ano, a cidade arrecada mais de 3000 euros só em moeda!

Piazza NavonaSaímos da Fontana di Trevi, e passamos na Piazza Navona para visitar. A praça também tem movimento o tempo todo, já que tem vários restaurantes que a rodeiam junto com vários artistas de rua, como mágicos e dançarinos para animarem o ambiente mais ainda. Lá estão localizadas as três fontes: Moro, Netunno e quarto Fiummi. As crianças adoraram ficar correndo por lá.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

É muito comum ver ambulantes vendendo garrafas de água, mas não precisa comprar água: o ideal é que você compre apenas uma e vá enchendo com as águas das fontes e torneiras, que são limpas.

Campo de Fiori: A praça foi construída em um campo de flores, por isso o nome. Mas também é um ponto turístico que já serviu de palco para várias execuções. Atualmente, é famosa e animada, pois nas manhãs de segunda a sábado tem um mercado que vende várias coisas, como alimentos, flores e outros produtos. É uma visita que dá para ser conjugada com a Fontana di Trevi, Piazza Navona e Pantheon. Ao sairmos de lá, antes de seguirmos para a próxima parada, paramos na livraria Feltrinelli, que é a maior rede de livrarias da Itália. Deixamos as crianças lendo e vendo vários livros, enquanto tomávamos um café. Várias mesinhas e cadeirinhas baixas com papel e caneta para colorir. Programa bem lúdico, que descobrimos passando por ali, e foi uma parada estratégica!

Pantheon: É um ponto muito famoso, pois é onde estão as tumbas de diversos reis e artistas – inclusive do arquiteto renascentista Rafael, e é o templo de todos os deuses. É um verdadeiro show à parte de arquitetura e engenharia romana que seus pequenos aventureiros vão gostar. Fomos ao entardecer, e tivemos a oportunidade de comer em um dos restaurantes ao redor. A maioria tem vistas lindas da Praça La Rotanda, e seus arredores estão sempre cheios.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

A melhor sorveteria da cidade, a Giollitti também fica lá perto, é tudo feito de sorvete, e é é simplesmente divino. A Fatamorgana também briga para ficar em primeiro lugar, já que é deliciosa. O sorvete é artesanal e só usa ingredientes naturais, o de avelã é incrível.

 

Bocca de La VeritáEsse foi um dos monumentos que as crianças mais gostaram, porque acharam que era um verdadeiro detector de mentira. Afinal, a lenda diz que a estatua morde a mão dos mentirosos. Antes de colocarem a mão, já vieram falar que comeram chocolate e que roubaram no Playstation… muito engraçado! 

Museu CapitolinoSaímos da Boca de la Veritá e fomos direto para esse museu. Confesso que aqui os meninos estavam reclamando que só estávamos fazendo programas culturais até agora, que tirando as praças onde eles puderam correr, estava começando a ficar chato. Então tive que olhar o museu muito rápido, focado na principal atração que era a figura da Loba. Esse museu é formado por dois prédios lindíssimos, o palácio  dos conservadores e o palácio Novo.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Não deixe para visitar os museus as segundas-feiras já que a maioria fecha.

 

Teatro de Marionete: Sem programar, fomos parar em um bairro chamado Gianicolo, que é mais afastado da cidade. Isso foi muito bom para fugir um pouco dos programas turísticos. No dia em que estávamos passando por lá, demos de cara com um teatro de marionetes bem na Piazza de Garibaldi. As crianças ainda passearam de pônei!

Passear pelo bairro de Trastevere: Tem uma colina de onde, nos dias de sol, dá para assistir o sol se pondo. Passamos lá antes de jantar e amamos, pois realmente é um bairro bem encantador e bem diferente da cidade velha. 

Castelo de Sant AngeloSaindo do Vaticano, sobre o qual falei nesse post, tinha dito para os meninos que visitaríamos um castelo. Que esse castelo era bem grande, que tinha cinco andares, e que foi construído um corredor que ligava o castelo ao Vaticano para que o papa pudesse se proteger se estivesse em perigo. O tom da minha contação de história deu certo: e eles ficaram bem empolgados, imaginado as cenas. A história é toda verídica, só não mencionei as datas certas, pois me fugiram à memória!

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

No inverno ou no verão, delicie-se com os famosos gelatos, provei vários e adorei o da Il Doce Sorriso. Outra também muita boa é a San Crispino, uma espécie de sorvete gourmet, o sabor de mel é um dos mais incríveis que já provei.

 

Luneur ParkUma mistura de parque de diversão com parque natural. Tem desde de brinquedos mais radicais, como montanhas russas, até roda gigante e barquinhos que caem na água. É um parque que atende melhor quem tem até uns 12 anos. Adolescentes já vão achar um pouco bobo. Ninguém fala inglês aqui, e tivemos que nos virar nas mímicas. Não fica tão longe do centro, apenas a mais ou menos 25 minutos.

Villa Borghese: É um programa perfeito para as Kids, já que tem um parque lindo com uma área de recreação enorme, muito verde, um café incrível, um lago com pedalinhos e um zoo, o Bioparco. Até para os dias mais frios, tem um cinema infantil que fica dentro da vila. É uma opção de passeio que agrada adultos e crianças. Costumo falar que é uma mistura de Central Park com galeria de arte e Jardim zoológico ao mesmo tempo. Só os passeios pelos seus jardins com esculturas e monumentos de famosos artistas, assim como pela Galeria Borghese com pinturas de Leonardo da Vinci e Caravaggio já valem a pena.

No verão, a boa é alugar patins e bicicleta para conhecer o parque todo. Tem até um trenzinho que passa por vários lugares do parque. Outra atração é a casinha Di Rafello, que tem várias atividades pedagógicas para as Kids e o Teatro San Carlino, que é especializado em peças infantis. O ideal é consultar a programação antes para ver o que há de melhor no momento.

Sem contar o cinema del Piccoli, que é uma oportunidade de assistir filme com as crianças mesmo sendo em italiano, e tem um astral que nos remete a outros tempos. Resumindo é opção que não acaba mais, e dá para reservar pelo menos um dia todo para ficar nesse parque. Endereço: Piazzale Napoleone I, 00197 Roma RM, Itália

BioparcoUm zoológico incrível, que faz parte de um projeto para salvar os animais, localizado dentro da Villa Borghese com várias espécies diferentes. Como o parque é grande, tem um trenzinho que nos permite vê-lo todo e assim fizemos a trilha com o trem, e depois voltamos caminhando para ir aproveitando. O restaurante de lá é muito bom com ótimo preço e comida. É um ótimo programa para intercalar com a jornada cultural e religiosa da cidade. Dentro do zoo, também tem espaço para tirolesas e escaladas e o próprio auto-falante do parque anuncia os horários que vão alimentar os animais. Isso permite aos visitantes a experiência de alimentar os animais nos laboratórios e também visitas guiadas. Vale consultar a programação antes de ir!

Cinecitta World: Passear por lá é conhecer um pouco da história do cinema, pois é um complexo de teatros e estúdios. Tem uma montanha russa chamada parafuso, que faz simplesmente 10 loopings. A impressão que tive  é que as pessoas saíam de lá completamente tontas. Tem shoppings e cinema em 3D, e várias atrações mais radicais. Para chegar, pegamos um ônibus do próprio parque que sai da estação  de Termini. Para quem vai no verão, tem várias opções para se molhar! O parque não é grande, tem boas opções para os pequenos e adrenalina para os maiores. Para quem quer conhecer os estúdios com Cinecitta, é outro passeio. Lá que alguns filmes foram filmados, como Ben Hur e Gangues de Nova York. Ainda estão lá cenários da série “Rome”. 

Explora, Museu del Bambini: Como estava frio e já tínhamos visitado a Vila Borghese quase toda, fomos para o Museu Explora. As crianças falaram que esse dia foi um dos melhores da viagem! Esse museu nos faz voltar a ser criança mesmo: lá, fizemos vários desenhos com ilustrações infantis, descobertas científicas e muito mais. O intuito do lugar é ajudar as crianças a compreenderem várias coisas do cotidiano como ir ao banco, ir ao supermercado, abastecer o carro, tirar dinheiro. Me lembrou até um pouco o objetivo do Children’s Museum. Tudo é recriado de forma colorida, infantil e eles amam, seja qual for a idade. É uma ótima opção para os dias mais frios, por isso se faz necessário agendar a hora da visita já que o museu evita chegar à lotação máxima. Tem um ambiente bem lúdico, também para os menorezinhos. Eles amam a parte de água, que tem uma série de explicações sobre o consumo consciente.

ZoomarineAh, por que não descobri que tinha esse parque quando fui no verão?? Fica um pouco mais afastado da cidade, em torno de 50 minutos, mas é um parque aquático que com certeza as crianças iriam amar. No inverno faz frio, e nem cogitei. Tem vários tobogãs, shows de animais, brinquedos e piscinas. É uma outra opção para quem quer intercalar os programas culturais com um pouco mais de adrenalina no auge do calor do verão romano.

Elevador do tempo: Nele, descobrimos a história de Roma em uma experiência multimídia, onde as crianças embarcaram em um simulador de voo para conhecer melhor a história da cidade de uma forma sensacional. Vale a pena, pois explica a história de Rômulo e Remo, mostra Michelangelo pintando a capela Sistina, passamos pelo Coliseu, Vaticano etc. Assistimos em inglês, mas também tem em outras línguas e tive a sensação dos personagens estarem bem ali.

Ostia Antica: Pegamos um barco na Ponte Sisto, e fomos passear pelo Rio Tibre, onde os famosos Rômulo e Remo foram encontrados. Chegamos até Ostia Antica, um sítio arqueológico com muitas escavações e ruínas que já foram um importante centro comercial e portuário. Conseguimos ter uma boa ideia de como era a cidade por meio de suas pedras, ruas e anfiteatros. Fica a 30 km de Roma, mas para quem vai ficar um pouco mais de tempo na cidade, pode ser uma opção. Aliás, qualquer passeio feito fora da cidade só vale a pena se você tem um pouco mais de dias por lá. Caso contrário, pode ficar caro e cansativo.

Escola de gladiadores: Para os pais e crianças mais velhas, pode ser feita uma experiência de 2 horas para treinar para ser um gladiador em uma escola em Roma.

 

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Visitar uma catacumba em Roma também pode ser um programa que desperte interesse das crianças, por todo o suspense. São galerias subterrâneas que foram utilizadas como lugar de enterro e são verdadeiros labirintos. Existem cinco delas abertas ao público: Santa Inês, São Sebastião, São Calixto, Priscila e Domitila.

 

Não deixe também de acessar o site Turismo Roma, que tem várias dicas atualizadas do que fazer na cidade na época em que estiver lá. 

Curtiu nossas dicas de passeios em Roma com crianças? No próximo post, vou falar um pouco da experiência da visita ao Vaticano, e também vou trazer dicas de onde fazer compras em Roma. Vem comigo!

 

 

 



Comentários