Puglia: antiguidade e belezas naturais em um só lugar

Puglia, que destino mágico! É uma região brilhante para famílias, com muitas atividades; é um lugar onde tradições antigas e profundamente enraizadas foram transmitidas por gerações. Parece que nada muda de geração em geração, e tudo permanece da mesma forma. O ritmo de vida, a arquitetura, a beleza, a história, as praias… é tudo muito encantador!

Passeio em Alberobello

O que fazer em Puglia

Puglia reúne diversão e riqueza em lugares únicos, como castelos, fortalezas medievais e trullis que fascinam qualquer turista de qualquer idade.

Além disso, tem muitos museus, praças e igrejas também. Porém, os turistas deixam para ver essas coisas em outras cidades italianas. Em Puglia, eles priorizam apreciar toda essa beleza e diferenciais que no restante da Itália não existe.

Acredito que a bota da Itália ficou famosa de uns anos para cá, ou pelo menos eu só comecei a ouvir um turismo forte para essa região há 5 anos mais ou menos.

Passeio em Ostuni

É um lugar lindo sem ostentação; tem luxo sem aquele mega requinte como outras cidades italianas. Mesmo assim, cada cidadezinha é tão pitoresca que dá vontade de passar o resto do tempo observando cada detalhe!

A culinária também é bastante singular, já que em cada comida ou prato típico, existe uma história por trás explicando como foi inventada, quais são seus ingredientes etc.

Em matéria de praias, Puglia também não deixa nada a desejar: é uma mais linda do que a outra. Tem praias com pedras e grutas que mais parecem piscinas!

Gruta de La Poesia

Seus verões são quentes e o inverno suave, o que atrai muita gente seja qual época do ano for.

A região é toda compacta, portanto o ideal é ficar em uma cidade central e fazer passeios de um dia. Há muitas cidades impressionantes, tanto à beira-mar quanto mais para o interior, como Otranto, Gallipoli, Polignano A Mare, Ostuni, Alberobello, Matera etc.

Pelas ruelas de Matera

Puglia agrada a todos os gostos, dos amantes da natureza a quem ama velejar andar de barco etc.

Além de tudo isso, lá encontramos um povo caloroso e acolhedor. Seja nas masserias, nos restaurantes, nos festivais locais de verão, ou fazendo uma pizza ou pastel recheado (pasticciotto) em família… sempre tomando muito gelato, de preferência de pistache!

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Em toda a Itália, os restaurantes fecham às 14h da tarde e abrem mais tarde. Na Puglia, acho que fecham antes das 14h, em alguns chegamos 13h45h e pedimos mais um prato 13h55 e não tivemos sorte. Portanto a organização para chegar em um restaurante a tempo e não ficar com fome é essencial nessa região.

Curtindo a Gruta de La Poesia

Outra razão que pode ser um convite para conhecer a cidade é que lá as coisas são bem mais baratas quando compradas a outras regiões italianas. Assim, as pessoas conseguem ficar mais dias. O custo de vida lá para os padrões europeus é bem ok.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Seja qual for a cidade que você esteja na Puglia, é necessário estacionar fora do centro da cidade, que geralmente fica a 10 a 15 minutos do centro histórico da cidade. Alguns desses estacionamentos têm carrinhos que levam até o centro histórico, e isso ajuda muito principalmente quando se está com criança.

Melhor época para ir a Puglia

De uma forma geral, na Puglia chove pouco e o sol aparece em várias estações do ano. Mesmo o inverno sendo frio, não é tanto quanto o norte da Itália.

Nós fomos em julho e por incrível que pareça pegamos um tempo bem fresquinho. À noite até um casaquinho era necessário.

Como em toda a região do Mar Adriático, a primavera e o outono são as melhores épocas. Ou seja, de maio a outubro – porém, para quem pensa em praia, recomendo de junho a setembro.

Me falaram que é difícil chover em julho. Acho que li errado ou São Pedro não nos ajudou porque pegamos um pouco de chuva sim. Os verões são caracterizados pelas secas prolongadas.

Confesso que fiquei com medo de ir em julho e pegar as cidades muito agitadas, trânsito e filas. Mas por ser a primeira quinzena de julho, achei cheio no ponto, sem pegar nenhuma muvuca.

De fevereiro (mês mais frio) a abril, existe a probabilidade de ter mais chuvas.

Como chegar em Puglia

O principal aeroporto da região é o de Bari, que fica a 12 km da cidade. Alugamos carro por lá e alugamos uma casa em Alberobello. De lá, rodamos tudo de carro. Confesso que não vi transporte público, então se você quiser otimizar o tempo, essa é a melhor opção.

Saindo do Brasil,os voos ou pousam em Roma ou Milão, que para chegar até Bari ainda dá mais ou menos 1 a 1h30 de voo.

A outra opção de aeroporto é em Brindisi, que fica um pouco mais distante das cidades principais, mas talvez seja menos cheio porque o de Bari ficamos mais horas somente para alugar um carro.

Outra opção é chegar de trem e da estação pedir um transfer. A Rail Europa tem vários horários e opções de trem saindo da Itália e de outros países para Bari.

Hospitais em Puglia

Seja qual cidade estiver em Bari tem um grande hospital pediátrico que atende emergência caso precise, o John XXIII/Pediatric hospital. O Medicol Villa Lucia Ospital fica a 18 minutos de Polignano e atende várias especialidades.

>> Deu vontade de conhecer esse destino juntinho com a família? A Nath e a Travel Place preparam um roteiro na medida certa para vocês fazerem a viagem dos sonhos!



Comentários