Bem-vindos a Flims, na Suíça!

O destino da vez é de neve e vem cheio de diversão para a família toda!

Difícil começar um texto em que eu preciso explicar Flims e as paisagens lindas da Suíça! Confesso que me faltam palavras para transmitir um pouco do que esse país me passa e me ensina quando falamos nos quesitos paz, beleza e educação. Para falar a verdade, seja qual cidade for da Suíça, tudo funciona bem. Porém, Flims para mim é especial porque, se hoje sou uma apaixonada por esse país, muito se deve ao fato de ter conhecido essa cidade. Nessa nova série de posts, vou falar sobre esse lugar especial, localizado a 1h30 de Zurique, no cantão de Grisões. Vem comigo!

Flims

Sobre Flims

Conheci essa cidade através de uma grande amiga que se casou com suíço e mora em Zurique,  e os dois têm casa lá. Flims abrange basicamente em Flims Dorf e Flims-Waldhaus, o berço inicial do turismo no país, onde a maioria dos hotéis foram construídos por volta do ano de 1900. Localizado ao norte do vale do Reno, forma uma “garganta” chamada Ruinalta, um lado da Suíça que tem vários córregos e lagos.

Seu rio principal é o Caumasee (ou Cauma), simplesmente lindo e de águas verdes cristalinas, que fica dentro de um parque no melhor estilo cena de filme. O povo suíço é tão cortês que pensou em tudo para o passeio até o lago: dá para ir descendo caminhando, e na volta, subir de lift. Por falar em Lift, o local conta com Ski Lifts de até 3000 metros de altitude, o que mantém as atrações de inverno nessa região por mais tempo.

Flims é famosa por trazer esportes de inverno (principalmente esqui e snowboard), e agora faz parte da Weisse Arena Resort, que agrupa os resorts de Laax e Falera. Para a criançada, tanta neve ganha um colorido a mais: Ami Sabi, uma espécie de homem das cavernas morador da neve, conta histórias e invade as pistas de esqui para entreter os pequenos.

Amigo dos animais e da floresta, ele convida as crianças a se aventurarem com ele em uma viagem de descoberta para desvendar os segredos da floresta encantada. Com certeza, isso as ajuda muito a terem mais intimidade com a neve!

Como chegar a Flims

Esse é um lado da Suíça que não é acessível de trem, portanto, nós alugamos carro para chegar até lá. Mas é possível pegar um trem até Chur e, de lá, pegar um bus até Flims. Se sair de ônibus de Zurique, a viagem dura em torno de 2h30.

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

O Swiss Fast Pass resolve a vida de quem viaja pela Suíça, já que dá direito a usar todos os transportes suíços. A segunda categoria já é maravilhosa, quem dirá a primeira. Para quem vai rodar pelo país, recomendo bastante.

 

Locomovendo-se por Flims

Flims não anda sozinha: ela faz parte de um complexo formado pelas vizinhas Laax-Falera. Flims e Falera são mais tradicionais e conservadoras, já que recebem um número maior de famílias dos cantões ao redor de Zurique.

Laax, sua vizinha, é a mais moderna com seus mais de 235 km de pistas de esqui e neve garantidas. Tem um perfil mais de galera em busca de esportes radicais, justamente pelo fato de suas pistas serem mais largas, e seus maiores amantes serem os praticantes de snowboard.

Para se locomover entre elas, você pode pegar um bondinho ou um ônibus grátis, que podem ser acessados com o esqui usado no Ski-lift. Em qualquer uma das cidades que você fique hospedado, se consegue acessar a todas as outras facilmente, seja esquiando, de carro ou fazendo hiking no verão.

Em qualquer uma das estações, encontramos uma infra espetacular. Da primeira vez que fomos, ficamos em um hotel um pouco mais afastado e íamos de carro. O estacionamento é todo coberto, e lá mesmo você já encontra várias lojas de suporte para aluguel dos equipamentos, assim como lockers, caso não queira deixar no carro. O guichê para comprar o passeio do Lift é também o ponto de encontro das escolas de esqui.

Quando ir a Flims

Para responder essa pergunta, é preciso ter em mente o você quer encontrar ou fazer. As quatro estações são bem definidas na cidade, e só muda se você estiver em áreas que são mais planas, ou nas montanhas e vales. E como a paisagem muda! Nem parece que falamos do mesmo lugar se compararmos os cenários de uma estação para outra.

No inverno, a cidade fica bem mais cheia devido à temporada de esqui. Aliás, a Suíça como um todo é o paraíso para a prática desse esporte. Mas no verão, há também várias opções de passeios, como caminhadas, ciclismo, alpinismo etc. Nos meses de verão, os teleféricos dão acesso às trilhas para caminhadas e bicicletas.

Poucos sabem, mas no verão, chega-se a temperaturas de 30 graus e os suíços não possuem infraestrutura de ar condicionado para suportar. Apesar disso, no topo de algumas montanhas como Jungfraujoch, é possível ver neve durante todo o ano.

Eu amo o verão sempre porque, nesse período, as pessoas parecem mais felizes. Na primavera, são tão bem humoradas quanto no verão, e na Suíça ou em qualquer lugar do mundo, é também uma das estações que mais gosto. Além de estar tudo florido, as pessoas começam a sair na rua com mais frequência, não só para esquiar, e o clima vai ficando mais animado. Porém, nesse País mesmo na primavera pode fazer muito frio, principalmente em abril.

Já durante o outono, que é a baixa temporada, as cidades vão se preparando para receber o inverno e se tornam mais pacatas, apesar de ser a famosa época das colheitas no país.

Anotou tudinho? Então que tal agora ficar por dentro de tudo O que Fazer em Flims?

Quer se aventurar por outros destinos mundo afora? A mamãe viajante Nathalia Gomes te ajuda a montar o roteiro de férias perfeitas para sua família. Descubra como!



Comentários