Viagem ao Atacama, o deserto mais árido do mundo!

Um dos lugares mais inusitados e incríveis que já visitamos fica bem aqui ao lado, na nossa América do Sul. Nossa viagem ao Atacama foi a dois e desta vez, as crianças não foram conosco. Localizado no extremo Norte do Chile, bem perto da fronteira com o Peru, o deserto fica próximo à cidade San Pedro do Atacama, que é aonde os turistas se hospedam para explorar a região.

Não posso afirmar que é parecido com Marte porque nunca fomos lá. Mas o Atacama tem todo um aspecto diferenciado, sem falar na ótima infra hoteleira e das várias opções de passeios, expedições e cenários incríveis esperando para serem explorados.

Considerado o deserto mais árido do mundo, o Atacama está localizado a 2240 metros acima do nível do mar, chegando a 4.000 metros em alguns locais – por esse motivo, ele é conhecido por ser o deserto mais alto do mundo.

O cenário da cidade parece cinematográfico, com chão de estrada de terra batida e casas bem simples, onde todos se conhecem. Uma coisa que me chamou muita atenção é o fato de que muita gente que foi para esse destino turistar gostou tanto que acabou ficando por lá.

E por falar em turista, posso dizer que o público que vai para lá é bem heterogêneo. O local tem atraído viajantes do mundo todo, desde mochileiros, turistas e fotógrafos, até astrônomos e pesquisadores. Seja de qual continente for ou do caminho que os levaram até lá, todos vão com o mesmo objetivo: conhecer um lugar fora do comum, onde pode-se encontrar vulcões, salares, lagoas, gêiseres, formações rochosas e um céu carregado de estrelas como nunca se viu.

O clima no Atacama

Eu e meu marido fomos no mês de junho, período que achei bem agradável. Ficamos lá por 5 dias. Durante o dia, geralmente faz um sol bem forte que provavelmente deve ser de lascar no verão. Porém, à noite sempre esfria e é nesse momento que o céu pode atingir um colorido e brilho bem diferente do que qualquer outro lugar do planeta.

Atacama com crianças: vale a pena?

Não acho que o Atacama seja um lugar ideal para levar as kids, uma vez que não existem passeios e lugares específicos para ir com os pequenos que não envolvam muita caminhada, trilhas e uma altitude alta. Dependendo da idade, pode ser bem mais difícil e prejudicar o passeio.

Porém, ao mesmo tempo, sou daquelas que entende que as crianças são capazes de se adaptar à viagem dos pais. De qualquer forma, se decidir levá-los, não se esqueça de se hidratar e também prefira os programas que tenham altitudes mais leves – ou seja, vá sabendo que não vai dar para fazer todos os passeios.

Quando ir ao Atacama?

As melhores épocas do ano para ir ao Atacama são de março a maio (outono), e de setembro a outubro (primavera). Esses são os meses onde as temperaturas são mais amenas e a amplitude térmica não é extrema.

Porém, o Atacama pode ser visitado em qualquer época do ano. O importante é só saber o que você poderá encontrar por lá. A estimativa é que San Pedro tenha cerca de 300 dias de sol por ano, o que garante que você possa admirar o tão falado céu azul quase sempre!

No inverno, o pico dos morros e vulcões altos têm neve e, na cidade, as temperaturas variam entre 1º e 20ºC, podendo haver temperaturas negativas em noites frias. Nesse período, pode ter muita tempestade de neve também (ou vento branco, como dizem aqui), em especial nos lugares mais altos, e o resultado disso é que as estradas fecham e fica impossível visitar alguns locais de tanto frio.

Já no verão, as médias oscilam entre 5º e 25ºC e podem passar os 40ºC em dias extremos. Por isso, essa não é a melhor época: além de muito calor, o verão é também a época da chuvas. Nesse período, elas são consequência de um fenômeno chamado Inverno Altiplânico, que garante as chuvas de janeiro a março.

Seja qual for a época que você escolher, lembre-se que vc estará no deserto. Esteja preparado para temperaturas altas durante o dia, quando há presença do sol, e temperaturas amenas durante a noite e de manhã cedinho.

Leve roupas para ambas as estações. Em alguns passeios que saem de manhã bem cedo, saímos bem agasalhados, e ao longo do dia, vamos tirando as peças de roupa conforme o calor vai aumentando.

Como chegar ao Atacama

Não há voos diretos do Brasil para a região de San Pedro do Atacama. É preciso pegar um voo para Santiago (SCL) e, de lá, pegar outro voo para Calama (CJC).

DICA DA MAMÃE VIAJANTE

Muitas pessoas compram Rio-Santiago, e depois compram as passagens no trecho de Santiago a Calama com a low-cost chilena Sky Airline. Por isso, antes de comprar a passagem, simule se faz mais sentido comprar um voo que faça escala em Santiago e de lá seguir para Calama, ou se é melhor comprar duas passagens independentes.

Quando chegar em Calama, são mais 100km de carro até chegar em San Pedro do Atacama. O transfer pode ser organizado pelo próprio hotel ou alguma agência de turismo. No próprio aeroporto, há também alguns guichês na saída do aeroporto de empresas que oferecem o serviço. Mas se não for bem indicado, é dificil confiar, visto que os veiculos podem ser velhos e sem conforto.

Resumindo: uma Viagem ao Atacama é aquela do tipo que você precisa assistir ao pôr do sol, escolher um vulcão ou uma lagoa para chamar de seu, boiar em uma lagoa hiper salgada, pedalar em águas termais… Prepare-se para conhecer o maior céu estrelado que vc já viu e tirar aquelas fotos clichês, porém muito especiais!




Comentários